Conecte com a gente

🌎 Copa do Mundo 2018

Giovane Santayana: Por que a França deve ser a campeã do mundo?

Apresentador do “Tá na Súmula” faz sua aposta para a grande final da Copa do Mundo

Porque a França deve ser a Campeã do Mundo - Giovane Santayana
Foto: Federação Francesa de Futebol, Divulgação

Nada contra a Croácia. Aliás, que campanha histórica dos croatas. Derrubando gigantes como Inglaterra e Argentina, tirando a anfitriã da Copa, passando perrengue e exalando preparo físico nas prorrogações, mostrando sangue frio nas penalidades. Parabéns à Croácia. Mas este foi o teto, mesmo se tratando do futebol, onde tudo pode acontecer.

Não será por falta de vontade, por falta de garra e dedicação, ou por atitude. Isso a Croácia tem de sobra neste time histórico que, pela primeira vez, coloca o país em uma final de Copa do Mundo. Será, mesmo, pela qualidade técnica. Do outro lado, tem a França. Uma França que se prepara há, pelo menos, cinco anos. Mas se preparar há anos, a maioria das seleções se prepara. E para grandes campeões, se preparar é básico, é mais do mesmo. A Alemanha de 2014, dos 7 a 1 que tanto nos entristeceu, começou a ser montada na Copa de 2006, por exemplo. Quero dizer que a França não é só preparo. A França é futebol no seu mais alto grau da palavra.

Os seus jogadores despontam como protagonistas nos principais clubes do mundo nos últimos anos: Pogba, Griezmann, Mbappé, Kanté, Umtiti, Giroud, Dembelé… não faltam exemplos, entre titulares e até reservas de luxo. Jogadores técnicos e de consciência tática. Muitos destes atletas jogam juntos desde a Copa do Mundo sub-20, quando os franceses se sagraram campeões na Turquia, no ano de 2013.

Os clubes da França se reinventam. Na Liga Europa, por exemplo, o Lyon foi quarto colocado na temporada 2016-2017, e o Olympique de Marseille foi vice na atual temporada. Os clubes da França se reinventam nas contratações, com Neymar no PSG (e agora Buffon!), a fortificação da Ligue One e até de equipes de divisões inferiores (lembram do Les Herbiers?). Se reinventam nas categorias-de-base, com revelações surgindo em todas as temporadas. É todo um contexto. Não é de hoje.

A bola não entra por acaso, já diria o ditado. Futebol é momento, mas para o momento acontecer, o merecimento vem por trás. E a construção do merecimento geralmente demora. É longo prazo, paciência e doses cavalares de competência. As coisas conspiram a favor, a sorte aumenta, o azar diminui ou inexiste. Assim surgem os campeões. Com seus “Mbappés” da vida, os gênios. Com seus qualificados “Griezmanns”, ou com eficientes “Varanes”… assim se montam grandes times. Assim surgirá a Campeã do Mundo em 2018.

Qual a sua opinião?

Mais em 🌎 Copa do Mundo 2018