Conecte com a gente

🇲🇨 Inter

Wagner Jung: “Inter tem o ingresso mais caro do Brasileirão”

inter torcida
Torcida do Inter paga mais caro entre s

O Beira-Rio tem o ingresso mais caro entre todos os grandes clubes da Série A. O levantamento foi feito com base nas partidas do Inter realizadas nas primeiras rodadas do Brasileirão. Nos confrontos contra Bahia e Cruzeiro, o ingresso mais barato custava R$ 80, valor muito acima do que têm praticado os outros clubes. Além de apenas 18 mil pagantes, a taxa de ocupação do estádio colorado acabou em 36%.

Um torcedor atleticano, por exemplo, compra ingressos a partir de R$ 50. Os fãs do São Paulo, a partir de R$ 20. Os cariocas do Flamengo, que assistiram o retorno de Paolo Guerreiro diante do próprio Inter, podem comprar bilhetes a partir de R$ 40. Contra a Chapecoense, na próxima segunda-feira, os valores ainda não foram divulgados.

No último final de semana, no clássico Gre-Nal, torcedores do rival compraram ingressos a partir de R$ 40. Em São Paulo, onde houve o clássico entre Corinthians e Palmeiras, o atual campeão Brasileiro punha ingressos a partir de R$ 54 para seus torcedores. O valor elevado gerou uma série de queixas e críticas nas redes sociais:

– Ingresso mais acessível é igual a estádio lotado, aprende com o Flamengo – escreveu @GustavoSidoruk.

– Ingresso barato só quando bater o desespero? Se é por isso, já estamos desesperados – ponderou @Renan_orn.

Quando iniciou sua gestão, Marcelo Medeiros e seus pares prometeram resgatar a alma de Clube do Povo, devolvendo as arquibancadas aos torcedores das mais diversas camadas sociais. A realidade: um pálido programa de associação popular, ingressos mais caros para os demais torcedores e o afastamento dos colorados das arquibancadas. O Programa de Sócio Popular – de ingresso subsidiado a R$ 10 + mensalidade – tem média inferior a 200 ingressos vendidos por jogo. A expectativa da direção era de duas mil vendas por partida. Aliado a isso, a alta inadimplência.

A contrapartida da gestão, em 2018, foi abrir um novo lote de duas mil associações de carteira vermelha na semana de aniversário do clube.

Gabriel Fontoura fala de sua insatisfação com os valores das bilheterias. No jogo da volta à Série A contra o Bahia, Fontoura estava no Beira-Rio com sua esposa e filho de 15 anos. Entre ingressos (R$ 240), estacionamento (R$ 40), lanche e refri (R$ 57), a família arcou com R$ 337.

– Às vezes parece que só os sócios são torcedores, pois para o restante da torcida que só pode vir de vez em quando o ingresso é muito caro – concluiu o metalúrgico de Gravataí.

Qual a sua opinião?

Mais em 🇲🇨 Inter