Conecte com a gente

🗞️ Leonardo Radaelli

Leonardo Radaelli: A primeira vitória no Mineirão

Eu ao lado de Loivo, o autor do primeiro gol gremista na vitória por 2 a 1, em 1970

Neste domingo (10), o Grêmio enfrenta o América-MG na Arena. Ao longo do histórico, nós, gremistas, levamos vantagem no confronto. São 17 partidas, com 9 vitórias, 5 empates e 3 derrotas. A supremacia tricolor também é exposta nos gols marcados. São 26 gols nossos, enquanto eles têm 15 tentos.

O embate representa um capítulo especial na história do clube. Palco do pentacampeonato da Copa do Brasil, o Mineirão é um dos principais cartões postais do futebol nacional. No início dos anos 70, o Tricolor começava a escrever sua história junto ao lendário estádio.

No dia 18 de abril de 1970, enfrentando o América-MG, o Grêmio conquistou a primeira vitória no Mineirão. Naquela tarde, a equipe foi convidada para fazer a preliminar do jogo entre Seleção Brasileira contra a Seleção Mineira. Antes da Copa do México, a delegação canarinho se preparava para o mundial, fazendo amistosos pelo país.

O Tricolor saiu na frente com gol aos 10 minutos da segunda etapa. Em uma falta, Joãozinho colocou a bola na cabeça de Loivo. O atacante gremista cabeçeou para dentro do gol. O Grêmio abria 1 a 0. Contudo, aos 22, empate americano. Wilson desviou o lançamento do meia Zé Carlos e tirou as chances de defesa do goleiro Breno. 1 a 1. A vitória gaúcha chegou aos 28 da etapa final. O defensor Jair Bala perde a pelota e deixa à feição de Loivo. O autor do primeiro gol passa para Volmir que entra área a dentro, com velocidade, derrubando os zagueiros e marca o gol da vitória gremista em frente a mais de 64 mil torcedores.

A escalação gremista, treinada por Carlos Froner, naquela tarde outono era Breno; Espinosa, Ari Ercílio, Beto e Jamir; Jadir, Sergio Lopes, Flecha (Paíca), Joãozinho; Volmir e Loivo.

Sobre o adversário, o time era formado por Élcio; Batista, Café, Misael e Furneca (Hale); Pedro Omar e Hélio; Zé Carlos, Jair Bala, Samuel (Wílson) e Silvinho. Essa escalação serviu como base para o time que conquistou título estadual no ano seguinte, em 1971.

Fonte: O Globo (RJ)

Dados estatísticos: Daison Sant’Anna

Qual a sua opinião?

Mais em 🗞️ Leonardo Radaelli