Conecte com a gente

📰 Colunistas

Giovanni Andrade: “Ganso do Sevilla é um craque sem agilidade”

Desempenho do brasileiro na Espanha é aquém de sua capacidade

Ganso ainda não entrou em campo em 2018.
Ganso ainda não entrou em campo em 2018

De fora até do banco no Sevilla, Paulo Henrique Ganso há tempos está esquecido. Recentemente, ele voltou aos noticiários devido ao interesse de clubes brasileiros em contratá-lo. As diretorias de Grêmio e Santos fizeram uma consulta pelo atleta. Desde 2016 na Espanha, o meia não se firmou no futebol europeu. Sem atuar desde 20 de dezembro, sua passagem oscila entre bons momentos e o ostracismo. Caso queiram contar com o jogador de 28 anos, as equipes interessadas precisam levar alguns pontos em consideração.

O primeiro é de que o atleta não vem sendo relacionado para as partidas. Assim que o técnico Vincenzo Montella chegou ao clube no fim de 2017, o brasileiro ficou fora dos planos. Após não ser inscrito na segunda fase da Champions League, Ganso recebeu liberação para não comparecer aos treinos. Ele não participa das atividades com o grupo e raramente é visto cumprindo a rotina de musculação. Basicamente, aparece quando quer, com o aval da direção.

Outro destaque da situação do meia é a opinião da torcida do Sevilla. O camisa 19 mostrou que tem habilidade com a bola nos pés. Porém, a impressão que ficou nas arquibancadas é de que é um atleta muito lento. Os passes qualificados não foram o suficiente para compensar sua falta de agilidade. O comandante do time até afirmou que não acreditava que o jogador tivesse condição física de suportar a intensidade do estilo de jogo europeu. Com 7 gols e 4 assistências em 28 jogos,  ele não deixa saudades.

Na última vez que esteve em campo, na derrota contra o Real Sociedad por 3 a 1, pouco contribuiu. Como titular, deu caneta, chapéu e foi só. Em 68 minutos,  chutou uma vez para fora, errou muitos passes e abusou dos toques laterais. Substituído no segundo tempo, Ganso não aproveitou mais essa oportunidade que lhe foi dada.

No entanto, os números desta temporada depõe a favor do brasileiro. Em 2017-18, atuou em 11 jogos, com sete vitórias, três empates e uma derrota. O aproveitamento da equipe com ele é de 72,7%. O meia também teve boa participação nos gols marcados quando esteve em campo. Foram três assistências e quatro bolas na rede.

Com contrato até junho de 2021, uma transferência é tudo que Ganso precisa. Resta saber apenas qual atleta desembarcará. O craque que encantou no Santos e São Paulo ou o meia lento que decepcionou na Espanha. De qualquer forma, o brasileiro é um tiro que vale a pena a tentativa. Se jogar o que sabe, só o que ele vai precisar é de uma oportunidade.

Qual a sua opinião?

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em 📰 Colunistas