Conecte com a gente

🗞 Eduardo Jenisch

VAR cuidar do Brasileirão, CBF!!!

O gol da Suiça é discutível, é complicado afirmar categoricamente se foi ou não falta em Miranda. O pênalti em Gabriel Jesus eu julgo clamoroso, mas também gerou controvérsias. O que é unânime, me parece, é a constatação da hipocrisia da Confederação Brasileira de Futebol, que publicou ofício para reclamar da arbitragem na estreia da Seleção na Copa do Mundo, mas não tem o mesmo cuidado nas competições que ela mesmo organiza.

É pra ontem a implementação do VAR no Campeonato Brasileiro, nem que no primeiro momento seja somente na Série A. Foi feita votação e a maioria dos clubes votaram contra o sistema, por vários motivos, entre eles o fato de que seriam as agremiações as responsáveis pelo custo deste mecanismo. O Grêmio votou a favor do VAR, topou gastar mais para ter mais justiça em seus jogos, o que é absolutamente admirável.

Entretanto, é preciso dizer que a CBF, que lucra oceanos de dinheiro com o nosso futebol, tem a obrigação moral de custear a implementação do VAR, até para ser coerente com o pedido de justiça que agora faz referente ao jogo do Brasil na Copa do Mundo. Vai exigir justiça com a Seleção Canarinho e não se preocupa, por exemplo, com a justiça no Campeonato Brasileiro.

O Grêmio foi extremamente prejudicado em quatro rodadas do Campeonato Brasileiro. Três pênaltis não marcados no Gre-Nal, um pênalti não marcado diante do Atlético Paranaense e contra o Ceará. No último jogo conseguimos passar por cima da arbitragem e saímos com a vitória, mas se contarmos os outros, são quatro pontos que nos foram tirados por erros gritantes dos homens do apito.

Então, Confederação Brasileira de Futebol, óbvio que deves lutar pela Seleção Brasileira e estamos na torcida pela Canarinho na Copa, mas a sua prioridade principal deveria ser garantir que as competições organizadas pela entidade tenham justiça e sejam realmente conquistadas pelos times que foram melhores, não pelos mais beneficiados pela arbitragem. O Grêmio agradece!

Qual a sua opinião?

Mais em 🗞 Eduardo Jenisch